quarta-feira, 15 de outubro de 2014

Querido, vamos mudar de casa!

Pois é, quando menos esperamos acontecem as coisas boas. A parte má é que não temos para onde ir. Mas isso agora não interessa nada. O que interessa é que, no matter what, vamos ganhar uma lufada de ar fresco. E só de pensar que vamos ter uma casa por estrear, fico quase eufórica. Isto porque acho que uma mudança tem de ser sempre para melhor. Mudam-se os ares, renovam-se as energias. Mesmo não sabendo como irá ser o nosso próximo ninho, já me perco pelo Pinterest, madrugada dentro, e começo logo a magicar as cores, as texturas, os tecidos, os padrões deste nosso futuro novo lar.
Mas também confesso que, tal como na outra face da lua, estou a cultivar um bichinho ansioso que cresce dentro de mim desde que fechámos negócio. Ansioso, sim. Dou por mim nervosa, muito mais sensível e já me encontrei a choramingar num dos cantos da nossa nova ex-casa. Na verdade, foi para aqui que vim quando cheguei de uma lua-de-mel de sonho, foi aqui que os meus filhos nasceram e que medraram. Foi aqui que fui muito, muito feliz. O Titão está farto de me perguntar porque é que em vez de sairmos não construímos um jardim em cima da garagem e um quarto no andar dos vizinhos. Era bom que fosse tudo assim tão fácil. E é também por isso que as crianças são o melhor do mundo. Porque têm sempre uma solução para tudo. Já a minha solução para não soluçar cada vez que penso que de casa vamos mudar, é perder-me nas imagens maravilhosas de outros lares, doces lares. Ora vejam só:
 
Quartos de criança em modo vintage. A minha perdição:











 
 E porque, apesar de não viver para trabalhar, trabalho para melhor viver, por isso sou louca por decoração de espaços de trabalho. Afinal, é onde passamos a maior parte do nosso tempo acordados!Estas são as ideias que tenho tirado daqui e dali, espero que gostam tanto quanto eu:








 

 

O próximo passo: jardins e pátios celestes, cozinhas americanas, quartos de banho à moda antiga, tudo me vai dar boa guarida nesta minha alma ansiosa, dorida. Saio desta minha casa de sonho, a que eu sempre idealizei mas que de repente ficou pequena para tamanha confusão. Mas saio com uma imensa gratidão. Aqui, aprendi a crescer como pessoa, como Mãe de família, como quem procura a felicidade incessante. Espero que, para onde quer que vamos, essa busca continue a ser constante.
E por aí, Maisenas, também são "agarrados" às casas, às coisas e às lembranças boas que elas nos trazem?

5 comentários:

  1. Quando mudei foi para bemmmm melhor, mas confesso que muito de vez em quando sinto nostalgia do apartamento pequeno, sem varandas e muito aconchegante. Foi antes de ser mãe e talvez por isso associo-o a uma fase bem distinta da minha vida.
    Nós optámos por uma casa despedaçada, com paredes em tijolo e cabos a sair do tecto (o antigo proprietário estava em fase de obras). Deu muito trabalho, muitas dores de cabeça, muito tempo perdido em decisões......mas agora vejo que valeu bem em a pena. Um espaço pensado por nós, branquinho como a cal e com um jardim para relaxar.
    De certeza que vai ter boas recordações da casa antiga, mas o nosso lar é onde estamos com a nossa família e onde vamos fazendo a nossa história :)
    Boas mudanças e começo a ficar com uma inveja (das boas) da parte de decorar tudo de raiz :)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Olá Francisca, no ano passado passei por uma fase semelhante. Saí da casa onde sempre vivi desde que casei. Onde nasceram e cresceram as minhas filhas. A L. Chorava porque não queria sair dali, ficar sem o seu quarto, sem a sua casa. Agora, com a futura casa nova em reconstrução, já sonha com o quarto novo, já escolheu cores e tudo. ;) Fomos muito felizes na outra, somos felizes nesta casa provisória e seremos também na futura casa, porque quando se faz tudo pela família não há que enganar. :) um beijo enorme e continue a sonhar com a decoração. ;)

    ResponderEliminar
  3. Estamos numa fase parecida, se bem que viver em casas alugadas não é bem a mesma coisa! :) Mas também me perco em imagens de quartos e salas e cozinhas... embora vá continuar pelas casas alugadas, e já vá na milésima mudança... estou em pulgas com a parte decorativa da coisa! :)
    Há-de ser sempre melhor! ;) e ficam as imagens para recordar!

    ResponderEliminar