segunda-feira, 28 de julho de 2014

Avó-Mãe

No sábado foi o dia dos Avós, um dia muito importante para nós. Lá em casa temos imensos, de todos os gostos, tamanhos e feitios. Todos são fenomenais na vida dos miúdos. Já aqui falei sobre isso. Mas seria injusta se não dissesse que a Avó Bé é uma verdadeira Avó-Mãe.
É uma Avó-Mãe que os leva à escola, às vacinas, ao supermercado, à natação...até todo o lado e sem mais não. É uma Avó-Mãe que os adora de paixão. É uma Avó-Mãe que ralha, que ensina, que educa. É uma Avó-Mãe que nunca se queixa, que atravessa as birras e as perrices com amor e compreensão, sem nunca perder a razão. É uma Avó-Mãe que lhes mostra o caminho, sem os levar ao colo. É uma Avó-Mãe que lhes cede o seu ninho, para que nunca se sintam sós. É a bússola dos meus filhos, nunca os deixa perdidos. É o seu cavalo de Tróia, de onde nunca saem vencidos. É uma Avó-Mãe que tem paciência de santa, olhar de lince e memória de elefante. Brinca com os miúdos ao dominó, às cartas, aos legos, ao forrobodó. Mas nunca se esquece de dizer "Não" quando é preciso. Nunca deixa de lhes dar muito juízo. É certo que os miúdos se portam melhor com esta Avó-Mãe do que com os próprios Pais, mas muitas vezes me pergunto como é que consegue. Como é que muitas vezes a cabeça não perde. Podemos até parecer que não lhe estamos agradecidos, que não lhe damos o devido valor, que não estamos gratos por todo o seu amor. Mas engane-se, Avó-Mãe, porque por muito que tente, nunca vou conseguir mostrar toda a gratidão que trago comigo, ao ajudar-me nesta árdua tarefa de ser Mãe, de alma e coração.
 


1 comentário:

  1. E é linda!!!
    Por cá tenho a felicidade de contar com duas avó-mãe.

    ResponderEliminar